A cerveja é uma das paixões dos alemães. Considerada alimento pelo povo e parte da cultura, a maior parte da cerveja produzida na Alemanha é consumida dentro do país, sendo considerada orgulho nacional. E nesta quinta-feira, dia 23 de abril, é comemorado o Dia da Cerveja Alemã, justamente no dia do Reinheitsgebot, ou em português, Lei da Pureza da Cerveja, assinada no mesmo dia em 1516, pelo duque alemão Wilhelm IV da Baviera.

Na época, o soberano decidiu regulamentar a produção da cerveja, pois se misturavam ingredientes duvidosos como serragem, raízes, fuligem e até piche, o que intoxicou muitas pessoas. Por este motivo, o duque ordenou que apenas três ingredientes poderiam entrar na composição da bebida. São eles: malte, lúpulo e água (mais tarde os conhecimentos sobre a levedura foram aprimorados e ela passou a fazer parte).

Mas também existiam outras razões para a promulgação da lei. Com a diminuição de demanda de cereais como trigo, aveia e centeio, também utilizados na alimentação para a produção de pães, a população não teria o aumento no preço destes grãos. Com isso, o duque também abriu novos mercados e facilitou a fiscalização e tributação da cerveja, além de controlar a qualidade, sem ter ingredientes que fizesse mal às pessoas. Quem não seguisse as regras, poderia ter toda a produção apreendida. 

Até hoje a lei é seguida na Baviera, o que não limita as as variedades dos produtos pois há muitas variações de lúpulo, malte de cevada e leveduras, inclusive a água utilizada interfere nas características sensoriais da bebida. Os outros estados alemães são mais liberais, sendo permitido acrescentar alguns adjuntos como casca de laranja, coentro, mel e cacau, por exemplo. Esses casos estão previstos na lei como “cervejas especiais”. Malte ou lúpulo não podem ser substituídos.

A Alemanha é considerada uma das mais respeitadas escolas cervejeiras do mundo e tem mais de 1.300 cervejarias que fazem mais de cinco mil rótulos, sendo necessário, a título de curiosidade, cerca de 14 anos para conseguir degustar todas. Com a entrada do país na União Europeia, desde 1993 está em vigor uma lei provisória menos restritiva para as cervejarias alemãs, mas mesmo assim muitas cervejarias mantêm a tradição.

Rótulos próprios da Mestre-Cervejeiro.com foram inspirados nas receitas tradicionais alemãs

A Mestre-Cervejeiro.com se inspirou nas cervejas alemãs para formular os rótulos próprios Mestre-Cervejeiro.com Amarillo Weisse e Mestre-Cervejeiro.com Hallertau Mosaic Pilsner. A rede também comercializa rótulos alemães nos estilos Weizenbier, Bock, Schwarzbier, Vienna, Rauchbier, entre outros. Clique aqui e confira algumas dicas de rótulos alemães.  

Lembrando que no período de quarentena, com o comércio fechado por causa da COVID-19, o Coronavírus, as unidades da Mestre-Cervejeiro.com estão operando pelo delivery. Consulte aqui a unidade mais próxima e peça uma cerveja artesanal para comemorar esta data tão especial. Prost!