Engana-se quem acredita que cerveja é coisa barata e de boteco. Uma das cervejas mais cara do mundo é dinamarquesa e pode chegar a custar U$ 400 dólares.

Se você acha que a tradicional cervejinha é coisa de boteco, está muito enganado. No quesito, “luxo pouco é bobagem”, a Jacobsen Vintage Nº 1 – o mais novo lançamento da cervejaria Jacobsen, pertencente a gigante escandinava Carlsberg – ganha disparado. A garrafa custa em média, a bagatela de US$ 400 ou duas mil e oito coroas dinamarquesas.

Segundo os fabricantes, a Jacobsen Vintage N° 1, uma cerveja do estilo barley wine, passa por seis meses em barricas novas de carvalho sueco e francês. Ela possui 10,5% de volume alcoólico, tem coloração acastanhada e seu aroma possui notas de ameixa, caramelo, baunilha e carvalho.

“O projeto teve início a partir de uma idéia inusitada e do desejo de criar um novo tipo de cerveja jamais visto. Vários processos químicos acontecem durante a etapa de envelhecimento nas barricas novas. Nem todas as reações são conhecidas, mas elas são extremamente saborosas” – Jens Eiken, mestre-cervejeiro chefe na Jacobsen

Artigo Jacobsen Vintage Nº 1

Cada garrafa de Jacobsen Vintage N° 1 é rotulada com um uma litografia única feita e impressa manualmente pelo artista dinamarquês Frans Kannik. As impressões apresentam fábulas de Sif – que foi casada com o deus nórdico Thor, usado freqüentemente por Carls Jacobsen (fundador da cervejaria) como um símbolo de força.

Apesar de possuir mais de 150 marcas diferentes no mercado, a Carlsberg ainda não tem planos de exportar a cerveja. As – somente – 600 garrafas estão sendo comercializadas em restaurantes de luxo, de Copenhague. Mas, pra quem não consegue controlar a curiosidade, algumas delas estão à venda no site da empresa.

E, como luxo nunca é demais, a cervejaria tem planos de lançar mais duas versões “gourmet” no mercado. Os preços? Seguirão homenageando o ano de lançamento previsto: 2009 e 2010 coroas dinamarquesas, respectivamente.