Cervejas Escuras

A exemplo da Pilsen, muito consumida por aqui, outro estilo de cerveja que agrada o paladar dos brasileiros e está caindo no gosto de todos é o das cervejas de malte tostado, as cervejas escuras. Com seus aromas de torrefação, remetendo a café, chocolate amargo, balas toffee, entre outras delícias, despertam a atenção de inúmeros consumidores habituais de cervejas gourmet, e a cada dia conquistam novos adeptos.


Oferta em ascensão aproxima os brasileiros do universo das cervejas de malte tostado

Cervejas EscurasA exemplo da Pilsen, muito consumida por aqui, outro estilo de cerveja que agrada o paladar dos brasileiros e está caindo no gosto de todos é o das cervejas de malte tostado, as cervejas escuras. Com seus aromas de torrefação, remetendo a café, chocolate amargo, balas toffee, entre outras delícias, despertam a atenção de inúmeros consumidores habituais de cervejas gourmet, e a cada dia conquistam novos adeptos.

Até algum tempo atrás, este tipo de cerveja gerava certo preconceito entre muitos. Atitude fácil de ser entendida, pois o que tínhamos à nossa disposição eram cervejas escuras com pouco corpo e bem adocicadas, as cervejas conhecidas como Malzbier. Havia também muitas lendas. Como a de que cervejas escuras ajudam a aumentar o volume do leite materno. Ou ainda, que são cervejas adocicadas, portanto, próprias para as mulheres. Cada absurdo! Mas, como sempre dizemos nesse universo das cervejas gourmet que a cada dia vamos desbravando um pouco mais, felizmente este cenário está mudando. E, para a nossa sorte, sempre para melhor.

A oferta de cervejas de malte tostado está cada dia maior. Tanto nacionais, como importadas, de microcervejarias ou de grandes marcas, dos mais variados estilos, indo desde Schwarzbiers, passando por Porters e Stout, até cervejas de estilos especiais que levam adição de café ou chocolate. Cervejas que podem apresentar pouco corpo a muito encorpadas, quase viscosas. Cervejas com pouca ou com longa persistência aromática, cervejas carbonatadas, com ou sem nitrogênio. Cervejas que até pouco tempo não se cogitava apreciar em dias quentes, tampouco que pudessem proporcionar uma harmonização perfeita com churrasco ou sobremesas de chocolate.

Em meus eventos de harmonização, volta e meia surpreendo os convidados com esta velha conhecida nossa: malte tostado e sobremesas a base de chocolate. Hmmm… Sim, quem conhece sabe o que estou dizendo. Quem ainda não provou, em um primeiro momento pode estranhar: “O quê? Cerveja combina com sobremesas? E ainda as de chocolate?”. Sim, essas de malte tostado harmonizam muito bem. O casamento é perfeito.

Alguns estilos e algumas cervejas disponíveis no mercado nacional:

Schwarzbier ou Dunkel Lagers ou ainda Dark lagers

  • Eisenbahn Dunkel – Brasil
  • Bamberg Schwarzbier – Brasil
  • 1795 Original Czech Lager – Dark – Rep. Tcheca

Stout

  • Guinness – Irlanda
  • Murphy´s Irish Stout (em breve) – Irlanda
  • Coopers Best Extra Stout – Austrália
  • Klein Bier Stout – Brasil
  • Baden Baden Stout – Brasil
  • Meantime London Stout – Inglaterra

Porter

  • Fuller´s London Porter – Inglaterra
  • Meantime London Porter – Inglaterra
  • Harviestoun Old Engine Oil – Escócia

Escuras com Ingredientes Especiais

  • Colorado Demoiselle – Brasil
  • Meantime Coffe Porter – Inglaterra
  • Meantime Chocolate – Inglaterra

[div class=”notice” class2=”typo-icon”] Sobre o autor

Daniel WolffDaniel Wolff é sommelier, especialista em cervejas, e editor do Mestre-Cervejeiro.com

Fale com ele: Facebook, Twitter ou Email

[/div]

Desde 1995 trabalhando com cervejas especiais

Visionário do segmento das cervejas especiais no Brasil, Marcelo Moss trabalha no mercado cervejeiro desde 1995. Foi um dos fundadores da cervejaria Baden Baden e acreditava como muitos que o universo das cervejas se limitava, segundo ele mesmo, “ao líquido sem graça das grandes marcas”.

Saiba Mais

 

imageColunas

É sempre bom ficar por dentro

Para quem gosta da arte das cervejas, quer saber um pouco mais e ficar por dentro das principais novidades do setor, uma boa opção são as revistas especializadas no assunto


Para quem gosta da arte das cervejas, quer saber um pouco mais e ficar por dentro das principais novidades do setor, uma boa opção são as revistas especializadas no assunto.

No Brasil temos a Beer Life, que já está na sua 6ª edição – além de sua edição de lançamento.

Desde 2007 a Casa Dois Editora publica anualmente a revista Guia da Cerveja, cujas edições ainda podem ser adquiridas pela própria loja virtual da editora. O guia traz boas matérias e um checklist das cervejas disponíveis no Brasil para você ir marcando quais já degustou.

Outra alternativa são as revistas importadas, como a The Beer Magazine e All About Beer, que podem ser encontradas em livrarias nas principais capitais brasileiras.

O preço das importadas, devido aos impostos de importação, acaba ficando um pouco “salgado” para o bolso de muitos. Mas existe uma outra boa opção, para quem gosta dessas publicações e não quer deixar de lado as informações, a possibilidade de ler e assinar as edições online.

O site especializardo em revistas digitais Zinio, disponibiliza as versões online da revista americana The Beer Magazine e a da canadense TAPS. Você pode comprar qualquer edição avulsa ou ainda, se não quiser perder nenhuma edição, fazer a assinatura completa de todas as edições diponíveis das revistas. O valor de uma assinatura anual custa menos do que uma única edição importada comprada por aqui. Vale a pena!!

O apelo social dessas revistas digitais também é interessante. Com o aumento das edições online, menos revistas serão impressas, economizando papel e salvando árvores.

Em Curitiba, você poderá adquirir as revistas especializadas bem como livros sobre cerveja na loja física recém inaugurada do portal Mestre-Cervejeiro.com, que fica localizado no bairro do Batel, no Shopping Hauer, na Rua Cel. Dulcídio, 775 loja 2.

Quem é o colunista

Luis Celso Jr.André Diniz é sócio-fundador e atual presidente do Curitiba Beer Club – confraria de apreciadores e conhecedores de cervejas dos mais diversos tipos e lugares. Já degustou centenas de cervejas e livros relacionados ao tema. Durante as suas viagens tanto no Brasil quanto no Exterior sua sede por novidades é inesgotável.
 
 

 

imageArtigos

Dicas para um inverno mais caliente

A cerveja, bebida símbolo do verão, também pode ser apreciada no inverno com muita satisfação e requinte


A cerveja, bebida símbolo do verão, também pode ser apreciada no inverno com muita satisfação e requinte.

No inverno estamos receptivos a bebidas com teor alcoólico mais elevado, com maior corpo e de longa persistência aromática. Aromas de especiarias são bem-vindos, bem como de madeira, tostados e adocicados. Diferente de cervejas indicadas para matar a sede em dias de sol radiante, que possuem destaque na sua acidez, secas no palato e com aromas cítricos e herbáceos.
Estilos de cervejas com as qualidades para se apreciar no inverno? Podemos citar: Dubbel, Weizenbock, Porter, Stout, Old Ale, Barley Wine, Strong Lagers, entre outras.

Já a temperatura ideal de consumo vai depender do estilo e principalmente do gosto pessoal de cada um. A dica é: se você quer sentir melhor os aromas e sabores da sua cervejas, principalmente desses estilos que estou indicando, experimente em uma temperatura um pouco mais elevada do que seu costume habitual. Você perceberá como o sabor de sua cerveja irá se realçar. Para uma referência inicial, vide a seguir as sugestões com as fichas técnicas das cervejas.

Estrella Voll-Damm1. Voll-Damm

[Teor Alcoólico: 7,2% – Estilo: Märzenbier – Origem: Barcelona, Espanha]

Uma excelente cerveja de boas vindas para quem ainda não está muito acostumado com cervejas mais fortes. Ela apresenta um coloração acobreada e uma espuma branca bem formada. Desperta aromas de malte. Médio corpo e um saboroso e persistente amargor ao final. Combina com massas ao molho pomodoro e carbonara, carne de carneiro assado com alecrim e queijos semi-duros como gouda e emmenthal.

 

Schneider Aventinus2. Schneider Aventinus

[8,2% – Weizenbock/Cerveja Bock de Trigo – Kelheim, Alemanha]

Está é uma cerveja bock de trigo, de colocação marrom escura com uma  vigorosa espuma. Apresenta aromas de bananas secas e de especiarias. E possui um excelente equilíbrio entre amargor, doçura, acidez e alcoolicidade. Uma cerveja muito dinâmica em harmonizações, principalmente com carnes vermelhas grelhadas servidas com molhos agridoces e queijos de de massa dura, como o Grana Padano ou o Old Dutch/Old Amsterdan.

 

Thomas Hardy's Ale3. Thomas Hardy’s Ale

[11,7% – Barly Wine – Clyst St. Lawrence, Inglaterra]

Ao primeiro momento o consumidor mais desavisado irá pensar: mas isso é cerveja? Sim, apesar de sua aparência ser de uma bebida licorosa – quase sem carbonatação e consequentemente sem espuma. Ela é uma cerveja do estilo Barley Wine e pode ser armazenada por 25 anos, que seus aromas e sabores continuarão evoluindo na garrafa. Todas as garrafas são numeradas e safradas. Possui amoras potentes madeirados e frutados, como figo. Licorosa e complexa no palato, sua harmonização fica por conta de sobremesas como crème brûlée e queijos de fungo azul como o gorgonzola e roquefort.

 

E para você, qual é a sua cerveja ou seu estilo preferido para apreciar no inverno?

[div class=”notice” class2=”typo-icon”] Sobre o autor

Daniel WolffDaniel Wolff é sommelier, especialista em cervejas, e editor do Mestre-Cervejeiro.com

Fale com ele: Facebook, Twitter ou Email

[/div]

Estupidamente ou ambiente? Afinal, qual é a temperatura ideal para se degustar as cervejas? A temperatura ideal vai depender do estilo, da qualidade da cerveja e principalmente do gosto pessoal de cada um.

Saiba Mais