No dia 7 de setembro comemoramos um dos eventos mais relevantes em nossa história, a Independência do nosso país, quando passamos (grosso modo) de colônia a um Estado autônomo.

Para comemorar a nossa independência, sugerimos este 7 rótulos 100% brasileiros abaixo. Experimente e comemore!

Podemos traçar uma paralelo entre esta transição histórica com o momento que vivemos atualmente no mercado cervejeiro. Até poucos anos atrás, estávamos limitados apenas aos produtos que 3 ou 4 enormes grupos cervejeiros ofereciam. Hoje já podemos nos considerar independentes, pois apesar de ainda ter muito chão pela frente, não nos faltam opções de rótulos para provar, pontos de venda para visitar, e microcervejarias para conhecer.

O share de mercado das cervejas artesanais ainda não passa de 1% do mercado cervejeiro brasileiro, o 3º maior do mundo. Somos proporcionalmente minúsculos, e temos diversos fatores dificultando o nosso avanço. Mas nós somos muitos, fazemos muito barulho, e sabemos que só há um caminho: para frente. Viva a independência cervejeira!

Para comemorar a nossa independência, sugerimos este 7 rótulos 100% brasileiros abaixo. Experimente e comemore!


7 cervejas para tomar no feriado de 7 de setembro


Cervejas-para-tomar-no-feriado-Blondine-Witbier

Blondine Witbier

Origem: Itupeva, SP – Brasil
Teor Alc.: 4,4%
Estilo: Witbier com acerola

Começamos a lista com uma cerveja leve, refrescante, ideal para tomar em dias de calor. A Blondine Witbier tem como base o tradicional estilo belga de cervejas de trigo, com adição de casca de laranja e sementes de coentro. Este é um estilo que apresenta aromas frutados cítricos e uma leve acidez na boca, e a Blondine adicionou acerola para amplificar estas sensações.


Cervejas-para-tomar-no-feriado-Morada-Cupuaçu-Sour

Morada Cupuaçu Sour

Origem: Curitiba, PR – Brasil
Teor Alc.: 5,5%
Estilo: Sour Ale com cupuaçu

Falando em acidez, agora o bicho pega de verdade. Parte dos lançamentos ácidos de verão da Morada Cia. Etílica, esta “Oatmeal Berliner Saison” com cupuaçu tem cor dourada, aromas de frutas cítricas, acidez intensa e saborosa, e amargor imperceptível, com apenas 7 IBU. Além de explorar os aromas e sabores da flora brasileira, esta cerveja representa bem a criatividade e ousadia do povo brasileiro. Não é pra qualquer um, mas pra quem gosta de acidez é uma delícia!


Cervejas-para-tomar-no-feriado-Invicta-Transatlântica-Brett

Invicta Transatlântica Brett

Origem: Ribeirão Preto, SP – Brasil
Teor Alc.: 6,0%
Estilo: Sour ale com cajá

Mais uma cerveja ácida que representa o Brasil em mais de uma maneira! Esta cerveja é resultado da colaboração entre Rodrigo Silveira, cervejeiro da Invicta, com o alemão Sebastian Mergel (Bierfabrik) e o belga Sebastien Morvan (Brussels Beer Project). O Brasil é um país multicultural, que sempre recebeu imigrantes de braços abertos e incorporou novas culturas em sua própria, e nesta cerveja a tradição cervejeira alemã encontrou as leveduras selvagens dos belgas e as frutas brasileiras, resultando em uma cerveja ácida e seca, com aromas complexos remetendo a frutas cítricas e uva verde.


Cervejas-para-tomar-no-feriado-Tupiniquim-Saison-de-Caju

Saison de Caju

Origem: Porto Alegre, RS – Brasil
Teor Alc.: 6,8%
Estilo: Saison com caju e manga

Como vocês podem ver, as cervejas ácidas estão chamando cada vez mais atenção ultimamente. Esta é uma tendência que começou há algum tempo atrás com as Saison, estilo que frequentemente conta com fermentação por leveduras selvagens. E uma cervejaria especializada neste estilo é a Stillwater, que já fez algumas colaborativas com microcervejarias brasileiras. Um exemplo é a Saison de Caju, feita pela Tupiniquim, que é uma cerveja de cor amarelo profundo, turva, com boa formação de espuma. No nariz apresenta notas de frutas tropicais amarelas, predominando a manga e caju usados em sua produção, e na boca amargor presente, com sensação seca, finalizando com leve acidez. Uma ótima cerveja!


Cervejas-para-tomar-no-feriado-2Cabeças-MaracujIPA

2Cabeças MaracujIPA

Origem: Rio de Janeiro, RJ – Brasil
Teor Alc.: 7,5%
Estilo: American IPA com maracujá

A MaracujIPA da 2Cabeças é um excelente exemplar de American IPA, com um toque de maracujá que complementa perfeitamente os lúpulos cítricos americanos. Coloração alaranjada turva, com boa formação de espuma, apresentando aromas cítricos e resinosos, e na boca com amargor intenso e limpo, médio-alto corpo, e leve dulçor.


Cervejas-para-o-inverno-Bodebrown-Cacau-Wee

Bodebrown Wee Heavy Cacau

Origem: Curitiba, PR – Brasil
Teor Alc.: 8,0%
Estilo: Strong Scotch Ale com cacau

Uma das melhores cervejas da Bodebrown é a Wee Heavy. Outra é a Cacau IPA, feita junto com a Stone, da Califórnia. Agora já imaginou uma Wee Heavy Cacau?! É isso ai, ela existe, e é muito boa. Possui o corpo da Wee Heavy, os gostos de caramelo, toffee e leve torrado. Na boca é adocicada, com textura aveludada, médio-alto corpo e baixo amargor. Final com leve presença do álcool e tudo isso acompanhando do gosto do cacau plantado em Ilhéus, BA.


Cervejas-para-tomar-no-feriado-Dama-Fellas

Dama + Bodebrown + SudBrau Fellas

Origem: Piracicaba, SP – Brasil
Teor Alc.: 9,0%
Estilo: Imperial IPA com adição de café

Depois de todas essas cervejas, vai um cafezinho? Aqui no Brasil temos o costume de tomar um café após as refeições, e em uma sequência de degustação sempre se deixa as cervejas mais alcoólicas pro final.

Seja após uma refeição ou uma degustação de cervejas, uma boa sugestão é a colaborativa da Dama com a SudBrau e a Bodebrown, a Fellas Imperial IPA, que tem adição de café. De coloração âmbar, aromas de café complementando o caramelo e lúpulo, amargor intenso em destaque, dulçor presente, e aquele gostinho inconfundível de café.


E aí, qual é cerveja você acha que é a cara do Brasil? Qual faltou incluir na lista?

Verifique disponibilidade destas e outras cervejas numa loja Mestre-Cervejeiro.com. Conheça as nossas lojas: www.mestre-cervejeiro.com/lojas